Pular para o conteúdo principal

Prestinaria vai assumir café do MON

A novidade vai funcionar no modelo “petit”, ou seja, nos mesmos moldes da unidade localizada no bairro Juvevê, com o diferencial de que também servirá cafés.

Quem não gosta de um croissant crocante de amêndoas, preparado com massa levemente doce, aerada e dourada? Agora, que tal se deparar com esse e outros preparos deliciosos em um dos pontos turísticos mais famosos de Curitiba, o Museu Oscar Niemeyer (MON), com toda facilidade do “take away”? A Prestinaria – A Casa de Pães, um dos empreendimentos gastronômicos mais tradicionais da capital paranaense, acaba de anunciar o lançamento de uma nova loja: a Prestinaria do MON.

 

“É com muita felicidade que vemos a nossa marca vinculada a um dos endereços mais incríveis de Curitiba: o Museu Oscar Niemeyer. Os curitibanos têm muito orgulho do museu, que além de todo simbolismo cultural e arquitetônico, se transformou em uma parada obrigatória para quem deseja ter momentos muito agradáveis. Ver a Prestinaria fazendo parte do espaço sempre foi um sonho, que agora vai se transformar em realidade, criando essa conexão cada vez mais intensa entre arte e gastronomia”, comenta o empresário Marcelo Almeida, que comanda a Prestinaria ao lado de Fábio Sarraff. 


O empreendimento vai funcionar, a partir do dia 17 de setembro, no modelo “petit”, ou seja, nos mesmos moldes da unidade da Prestinaria localizada na Rua Moyses Marcondes, no Juvevê, que se transformou em um grande sucesso. O diferencial do modelo é a praticidade, com autoatendimento fácil e rápido, sem deixar de lado a tradição e a qualidade. Além disso, a novidade será inicialmente uma loja pop up, com duração de seis meses de contrato.

 

No cardápio, além dos famosos croissants, que serão assados no próprio local, nas versões tradicional e Amêndoas, o público poderá encontrar e levar para casa – ou para o gramado do MON, os deliciosos Pain Au Chocolat, Pastel de Belém, Le Croque e Le Veggie. Todos os itens oferecidos são preparos artesanais de fermentação natural desenvolvidos com produtos de alta qualidade e sem aditivos químicos, livres de pesticidas e agrotóxicos.

 

Para potencializar a experiência, a nova unidade da Prestinaria contará com diferentes opções de cafés especiais, que serão servidos em copos especiais para viagem. As bebidas são preparadas com blends exclusivos produzidos pela microtorrefação 4Beans Coffee Company. “Na Prestinaria do MON, vamos oferecer de maneira prática e rápida preparos que carregam toda a nossa excelência a fim de deixar os dias dos curitibanos e dos turistas ainda mais agradáveis e repletos de sabor”, completa Fábio Sarraff.

  


A Prestinaria do MON vai funcionar ao lado da bilheteria do Museu Oscar Niemeyer, com o conceito “take away”, com pedido e retirada no local. A inauguração está prevista para sexta-feira, dia 17 de setembro, em tempo para a estreia da exposição de OSGEMEOS, marcada para o dia 18. Mais detalhes, entre eles os horários de funcionamento, serão divulgados nos próximos dias no perfil oficial da Prestinaria no Instagram (@prestinaria).

Fotos: Divulgação.

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual