Pular para o conteúdo principal

Chef Lênin Palhano e Marcelo Vaz anunciam o Ninna Cozinha, novo restaurante em Curitiba, e lançam o Grupo Obst.

Com abertura prevista para novembro, no bairro Batel, o novo empreendimento do chef paranaense e seu sócio Marcelo Vaz marca oficialmente o início do Grupo Obst.

Uma das mentes mais inquietas e criativas da gastronomia brasileira, o chef paranaense Lênin Palhano, acaba de anunciar seu mais novo empreendimento na cidade de Curitiba em parceria com seu sócio Marcelo Vaz. Batizado de Ninna Cozinha, o espaço tem abertura prevista para a segunda quinzena de novembro, em uma charmosa casa do século passado, entre os bairros Centro e Batel.

 

Pensado para retratar o cotidiano de uma forma ampla, leve e delicada, o Ninna Cozinha chega para oferecer cozinha de produto à la carte com criatividade, serviço focado em hospitalidade e apropriação de tradição e tecnologia em todas as frentes de trabalho. O novo restaurante irá funcionar todos os dias, de segunda a segunda, das 8h à 0h, transitando por todas as refeições – café da manhã, almoço executivo, opções para o meio da tarde e jantar.

 


A responsabilidade pela novíssima cozinha de 100 m2, construída especialmente para o Ninna, fica a cargo do chef gaúcho Willian Peters, que há cinco meses integra a equipe do Obst – primeiro empreendimento de Lênin e Marcelo, inaugurado em janeiro deste ano, sob o comando da chef Julia Schwabe. Finalista do reality show culinário MasterChef Profissionais (2018), Willian já passou pelas cozinhas de diversos restaurantes, entre eles o espanhol Diverxo, do chef Dabiz Muñoz; o Manioca, da chef Helena Rizzo; e o Président, do francês Erick Jacquin, no qual Willian atuou como sub-chef até abril do ano passado. 
 

Gastronomia e ambiente

 

No Ninna Cozinha, a criatividade gastronômica que move os projetos de Lênin Palhano vai andar lado a lado com uma linguagem leve e dinâmica. A escolha de produtos de altíssima qualidade, aliada a muita técnica, atenção na execução e uma cozinha cuidadosamente projetada com excelentes equipamentos, permitirá à equipe livre tráfego entre distintas possibilidades na criação de inúmeras receitas aos clientes ao longo do dia. "Sabores clássicos serão potencializados e a criatividade vai correr solta", destaca o chef.

                                                          

Com projeto arquitetônico de Jayme Bernardo, a centenária casa de dois pavimentos e varanda coberta ganhará uma nova roupagem bastante clean e orgânica para dar lugar ao novo restaurante. "O Ninna é muito delicado e aconchegante. O serviço vai ser todo em porcelana. É um restaurante branco, bem leve, com muito verde e muita madeira. Quisemos trazer essa leveza de personalidade para o ambiente", descrevem Lênin e Marcelo. 

 

Além de contemplar todas as refeições do dia, o Ninna Cozinha vai contar com um bar de coquetéis, cuja carta está em fase de elaboração pelo mixologista do Grupo Obst., Zé Augusto Swaiger. "Serão receitas mais leves, que vão de encontro às ideias criativas do projeto Ninna", revela, citando experiências com óleos essenciais, soft drinks e mocktails para todos os momentos. Cafés e vinhos também terão força no cardápio de bebidas do novo restaurante.

Fotos: Divulgação.

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual