Pular para o conteúdo principal

Casa Museu Ema Klabin promove ciclo de eventos sobre moda

 

Palestras, oficinas, cursos, exposição e mesa redonda com grandes nomes da área acontecem até novembro.

A Casa Museu Ema Klabin promove, entre os meses de setembro e novembro, uma rica programação sobre moda. Assuntos como a história das roupas, a importância desses acervos em museus, o conceito de economia circular e sustentabilidade, o desfile nº 13 do estilista Alexander McQueen, a arte e a moda, a indumentária baiana, o fenômeno social da moda, e a presença negra em acervos de moda são alguns dos temas dos encontros.
Toda a programação gratuita acontece em formato híbrido, presencial e online. As inscrições para os primeiros eventos já estão disponíveis no site da Casa Museu (https://emaklabin.org.br).
Exposição 

Em outubro, está marcada a exposição “Ema e a Moda no século XX - as roupas e a caligrafia dos gestos”, com curadoria do pesquisador e escritor Brunno Almeida Maia. A mostra irá expor peças de vestuário, acessórios e fotografias da colecionadora e mecenas Ema Klabin.

 

A exposição “Ema e a Moda no século XX - as roupas e a caligrafia dos gestos” e a oficina “Memória das Roupas-Construção de Roupas em Papel” (Museu em Família) têm apoio cultural do Governo do Estado de São Paulo, por meio do ProAC- ICMS da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e patrocínio da Klabin S.A. 

 

"A programação cultural integra o projeto Digitalização da Coleção Ema Klabin, que contou com o apoio BNDES, Co-idealização Benfeitoria e SITAWI, no âmbito do edital Matchfunding BNDES+ 2020".

 

Confira as palestras e oficinas de setembro:

 

Palestra: Uma breve história das roupas

Doutora em História da Arte (Universidad de Granada, Espanha) e com pós-doutorado (FAU-USP), Angela Brandão ministra a palestra com a proposta de explorar o fenômeno do “vestir” numa linearidade cronológica através da indumentária ocidental. Pretende-se também discutir as diferentes metodologias de como construir uma narrativa para a história das roupas que se acomode num capítulo da história da arte, considerando as roupas como parte de um jogo simbólico que envolve estética, controle e subversão, assim como forma de definição de individualidades e de grupos sociais.

 

Data: Sábado – 4/09

Horário: 11h às 13h

Classificação: 14 anos

Vagas: 95

Zoom

 

Palestra: Roupas enquanto memória e patrimônio

Nessa palestra, ministrada por Manon Salles, doutora e mestre em ciências da comunicação (ECA-USP), será analisada a importância da roupa e suas inúmeras narrativas dentro das coleções museais, a partir da leitura dos trajes que fizeram parte dos percursos de Ema Klabin. Será discutido como os acervos de roupas, de moda ede acessórios são percebidos, enquanto parte da cultura material, como importantes fontes históricas, muitas vezes esquecidas nos museus.


Data: Sábado – 18/09

Horário: 11h às 13h

Classificação: 14 anos

Vagas: 95

Zoom


Oficina: A Roupa Musealizada: Exposições Possíveis

A primeira oficina presencial na Casa Museu Ema Klabin tem como proposta perceber e refletir as diferentes formas de expor uma peça do vestuário dentro de uma exposição, partindo do vestido que fez parte da performance final do desfile nº 13 do estilista Alexander McQueen em 1999. Como prática, os participantes irão analisar a melhor disposição de um vestuário de Ema Klabin a partir dos espaços presentes no museu. O encontro será ministrado por Tatiana Bo, coordenadora do Educativo no Museu de Arte Brasileira (MAB FAAP) e mestre em História da Arte (UNIFESP). A oficina complementa a palestra “Roupas enquanto memória e patrimônio”.


Data: Sábado – 18/09

Horário: 14h30 às 16h

Classificação: 16 anos

Vagas: 20

Presencial (Rua Portugal, 43, Jardim Europa, SP)

 

Palestra: Circularidade na moda: estratégias de sustentabilidade e inovação 

A produção de vestuário atingiu números alarmantes nos últimos anos devido aos novos padrões sociais de consumo. O objetivo desta palestra é, a partir do conceito de Economia Circular, propor novas abordagens relacionadas à circularidade e inovação na moda, com base em aspectos como a restauração e regeneração do meio ambiente com a intenção de chegar o mais próximo do resíduo zero. Por fim, serão apresentadas outras estratégias de produção e consumo, com base nas novas ações da indústria de moda, levando em conta o trabalho humano mais consciente e os princípios de reutilização, reciclagem e regeneração dos produtos. O encontro será ministrado por Monayna Pinheiro, especialista em Estética e Gestão de Moda (ECA-USP).


Data: Sábado – 25/09

Horário: 11h às 13h

Classificação: 14 anos

Vagas: 95

Zoom

 

Oficina: Memória das Roupas-Construção de Roupas em Papel

As roupas marcam épocas, amores, sonhos, desejos e fazem história. A oficina “Memória de Roupas” tem como objetivo atualizar a memória afetiva dos participantes e estimular a recriação de figurinos que marcaram fases de suas vidas. A partir de relatos, a oficina busca contextualizar épocas, ambientes e pessoas envolvidas. As roupas serão reconstituídas em miniaturas (cerca de 70 cm) e a modelagem será em papel craft e crepon. Como resultado, serão recriados modelos, croquis de cada roupa e o registro de histórias vividas através das roupas modeladas. A oficina será ministrada pela artista e doutora em literatura Beth Ziani, com experiência na relação entre literatura e outras artes, especialmente o bordado. A oficina faz parte do Programa Museu em Família da Casa Museu Ema Klabin.


Data: Domingo – 26/09

Horário: 15h às 18h

Classificação: 16 anos

Vagas: 15

Presencial (Rua Portugal, 43, Jardim Europa, SP)

Foto: Divulgação.








Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual