Pular para o conteúdo principal

Degustação com gastronomia de oito países e nova cerveja no Growler Day da Bodebrown

Novidades gastronômicas e cervejeiras se encontram na edição desta semana do Growler Day, evento realizado pela Bodebrown na sua fábrica, no Hauer, de quinta-feira até sábado. Uma delas é o lançamento no formato growler da Atomga Cacau Milésime 2021, cerveja ao estilo Russian Imperial Stout com notas de chocolate e café e 12% de teor alcoólico.

 A outra é uma degustação harmonizada de tortas doces e salgadas com cervejas, que será realizada num dos galpões da fábrica da Bodebrown, exclusivamente no sábado, das 13h às 14h. Batizado como Menu Degustação da Ordem de St. Arnould, o evento promove uma jornada sensorial com oito receitas criadas pelo Mundo das Tortas e oito cervejas da Bodebrown. A chef Raissa Larissa Koslowski e o cervejeiro Samuel Cavalcanti vão guiar a saborosa jornada, que tem o preço de R$ 119 por pessoa. Cada uma das cervejas será servida em taças de 150ml, enquanto as tortas serão apresentadas no formato degustação (finger food). A banda Dose in Blues vai garantir a trilha sonora, destilando pérolas do soul e rythm&blues. 

Para participar, é recomendado comprar antecipadamente o ingresso pelo site da Bodebrown (https://loja.bodebrown.com.br/degustacao-tortas-do-mundo/). Caso ainda restem vagas no dia do evento, poderão ser adquiridas na loja da fábrica que funciona em anexo à cervejaria.

 

A degustação tem como objetivo servir de aperitivo para o Dia Dos Pais. No final de semana do dia 8 de agosto, a Bodebrown também estará comercializando as tortas acompanhadas das cervejas para harmonizar.

 

Confira o cardápio da harmonização:

 

1) Torta norueguesa Suksesstërte com cerveja alemã de Colônia

 

Torta Suksesstërte – Leva amêndoas com creme amanteigado de baunilha.

 

Cerveja Bodebrown/ Casa Albornoz Oliven  Brazilian Kölsch – Refrescante e muito leve, com seus 3,4% de teor alcoólico, é inspirada nas German Kölsch, da Alemanha. O ponto central da receita é o equilíbrio entre o floral proveniente do mel, camomila e capim limão com notas de cereais e de pães brancos. Com amargor médio, seca e leve.

 

2) Torta uruguaia Chaja  com cerveja belga da Valônia

 

Chaja – Pão de ló recheado com doce de leite e suspiros, coberta com nata batida com açúcar de baunilha.

 

Bodebrown Blanche de Curitiba - Inspirada na tradição belga das Bière Blanche, ou White Ales, tem 5,2% de álcool e baixo amargor. É refrescante e remete a notas de pães brancos, mel e trigo, com toques cítricos e levemente condimentados.

 

3) Torta espanhola de Santiago de Compostela  com cerveja escocesa de Edimburgo

 

Torta de Santiago de Compostela - Farinha de amêndoas, raspas de limão siciliano e canela integram a receita.

 

Bodebrown Wee Heavy Strong Scotch Ale – Traz inspiração das clássicas cervejas escocesas, é potente e encorpada, com 8% de álcool, e traz a doçura residual do malte evidente. O ponto central desta receita é o malte, com aromas adocicados, tostados, maltados, turfados, e caramelados.

 

4) Torta belga Tarte aux prunes de Liége da Mamma Marcelle com cerveja da Valônia

 

Tarte aux prunes de Liége da Mamma Marcelle – Na receita, manteiga, ovos, açúcar, trigo, canela e ameixas.

 

Bodebrown Tripel Montfort - Uma cerveja complexa ideal para dias frios. Inspirada nas Belgian Tripel, que são as típicas cervejas de abadia de trigo belgas, tem 10% de teor alcoólico. Ostenta ainda baixo amargor, com notas sutis de pães brancos e suaves aroma de damasco, flores e especiarias.

5) Torta austríaca Sachertorte com cerveja belga da Valônia

 

Sachertorte: chocolate meio amargo e geleia de damasco.

 

Bodebrown St. Arnould 10 Millèsime  2021 – Receita que homenageia as  Belgian Dark Strong, outra vertente das típicas cervejas de abadia. Muito potente, traz 12% de teor alcoólico, baixo amargor, com notas sutis de frutas desidratadas como passas, ameixas e especiarias, além das notas de pães tostados e chocolate.                            

 

6)  Torta francesa Gâteau Òpera com cerveja inglesa

 

Gâteau Òpera: biscuit de amêndoas, creme amanteigado de café e ganache de chocolate meio amargo.

 

Bodebrown Atomga Cacau - Millèsime  2021- Criada para celebrar a tradição das cervejas inglesas Russian Imperial Stout, com doses elevadas de nibs de cacau, que promovem um sabor marcante de chocolate. Tem 12% de teor alcoólico, alto amargor, com notas sutis de chocolate meio amargo, pães de tosta alta, chocolate e café. É dedica ao Dia dos Pais.

 

7) Torta grega Spanakopita com a cerveja norte-americana estilo west coast

 

Spanakopita - Massa filo (tradicional da Grécia) recheada com queijo de cabra "Feta", espinafre e ricota, temperada com noz moscada e orégano.

 

Bodebrown Perigosa Imperial IPA -  Baseada na linhagem do estilo West Coast Imperial IPA, consagrado nos EUA, tem potência, com 9,2% de teor alcoólico e alto amargor. No paladar encorpado, apresenta toques de caramelo e frutas cítricas, provenientes da adição de lúpulos norte-americanos.

 

8) Torta sul-africana Bobotie com cerveja brasileira com cacau

 

Bobotie – Prato tradicional, composto por carne moída, cúrcuma, curry, cominho, coentro, tomilho, manjericão, orégano, molho inglês, louro, pão, maçã, cebola e alho, além de chutney de manga (pimentão, canela, vinagre e gengibre), finalizado com creme royal.

 

Bodebrown/ Iron Maiden  Trooper Brasil IPA- Mistura influências das american IPA com uma pegada brasileira. Muito leve, de baixo amargor, mixa cacau e lúpulos norte-americanos, japoneses e australianos. Destaca suaves notas de caramelo e pães, com sutil presença de chocolate e manga.

 

Nova cerveja é sugestão para o Dia dos Pais

 

A Atomga Cacau Milésime 2021 é o presente ideal para todo pai cervejeiro que aprecia bebidas fortes, trazendo o estilo Russian Imperial Stout com notas de chocolate e café. A novidade, que vem no formato de garrafa de 750 ml, já está disponível em bares, mercados e empórios de todo o país e também na loja virtual da Bodebrown: loja.bodebrown.com.br/atomga-cacau-2021-750ml. Agora também ganha uma versão em growler PET especial para esta edição do Growler Day e também do próximo final de semana.

 

A Atomga Cacau Milésime 2021 conta com adição de nibs de cacau com tosta alta, vindos da Bahia, e chocolate sem lactose da região da Costa Rica. Atinge teor alcoólico de 12%, com coloração preta e aroma de chocolate, café e notas sutis de caramelo. No paladar, chocolate amargo com toque de café torrado e pães de tosta alta. Ela será vendida no Growler Day a preço de R$ 40 (growler PET de um litro).

 

Outras cervejas da edição:

 

Growlers de um litro:

Tripel Montfort Wild Millésime 2019 - R$ 40

 

Growlers de dois litros:

DeBora Poderosa IPA – R$ 55

Trooper Brasil IPA - R$ 55

Stone/Bodebrown Cacau IPA - R$ 55

Mago de Houblon - R$ 55

Perigosa Imperial IPA – R$ 55

 

Growler Day Pega & Vaza da Bodebrown

 

Drive Thru cervejeiro da Bodebrown - De quinta-feira a sábado, na frente da fábrica.

Horários: quinta e sexta-feira, das 14h às 19h, e no sábado das 10h às 16h.

Endereço: Fábrica da Bodebrown – Rua Carlos de Laet, 1015 – Hauer, Curitiba – PR

Informações: (41) 3082-6354 | www.loja.bodebrown.com.br

Fotos: Divulgação.

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual