Curitiba ganha novo endereço para quem ama Empanadas Argentinas e Pastel de Nata

 
A chef Karyne Iancóski está à frente do Al Paso

Desde setembro do ano passado, o entorno do Mercado Municipal de Curitiba ganhou uma portinha repleta de delícias! 

O Al Paso inaugurou há quatro meses sob o comando da chef Karyne Iancóski, que há mais de 20 anos se dedica à gastronomia. 

A loja, que tem 6 metros quadrados, vem a cada dia sendo descoberta por apreciadores de uma boa comida de rua. No formato de uma portinha gastronômica, sem serviço de salão, o Al Paso traz empanadas e pastéis de nata feitos de forma artesanal, priorizando, sempre que possível, insumos de produtores locais.





São sete sabores de empanadas. Dentre as mais pedidas estão a Salteña (carne, ovos, azeitonas, batatas e uvas passas – R$ 8) e a Humita (creme de milho com linguiça Blumenau - R$ 8). A opção vegana de Brócolis com palmito (R$ 8) leva massa integral e também faz sucesso.

Já os Pastéis de Nata (R$ 6), além do sabor clássico conta com outras versões: maçã com canela, frutas vermelhas, chocolate e coco fresco. “Os mais tradicionais podem achar estranho inovar nos sabores de um doce tão famoso. Mas resolvi correr o risco! A combinação ficou incrível”, garante a chef.


Outra novidade é a Chipa (R$ 4). A receita paraguaia foi resgatada dos tempos em que a chef morou no Mato Grosso do Sul, estado onde a chipa é bastante consumida. Ela lembra o pão de queijo, porém no formato de ferradura. A diferença principal é que é feita apenas com polvilho doce e tem mais queijo, ficando crocante por fora e macia por dentro.  No Al Paso, ela é assada na hora e leva oito minutos para ficar pronta!

Para acompanhar, café orgânico, sucos naturais e chá mate gelado.

O Al Paso abre de terça a sábado e está localizado ao lado do Mercado Municipal, famoso ponto turístico da cidade.

 

Serviço:

Al Paso

Rua General Carneiro, 1480 – Centro

Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 8h às 18h  |   Sábados, das 8h às 16h.

Instagram: @alpasocuritib 

Fotos: Guto Souza.


Comentários