Pular para o conteúdo principal

Hotel com DNA paranaense, vizinho do aeroporto Afonso Pena, reabre após oito meses

O hotel Mercure Curitiba Aeroporto, do Grupo Accor, foi completamente renovado há cerca de um ano e agora reabre, em 30 de novembro, seguindo exigências de biossegurança.Painel com Araucárias, espécie eleita como um dos símbolos do Estado do Paraná, faz parte da decoração dos quartos do Mercure Curitiba Aeroporto. Medidas de sanitização; medição de temperatura; sinalização; distanciamento; horários e serviços ajustados para atender aos hóspedes e clientes em geral. Segundo Lilian Franco, gerente geral do Mercure Curitiba Aeroporto, a certeza de que todos os protocolos estão plenamente vigentes é a segurança que o time precisava para retomar as atividades, a partir do dia 30, da unidade midscale da Accor, localizada em São José dos Pinhais, a apenas cinco minutos do aeroporto, dez minutos do centro do município e a 20 minutos do centro da capital paranaense.

“Estamos convictos de que esse é o momento certo para resgatarmos nossa rotina de atendimento. Planejamos esse retorno com extremo respeito por nossos hóspedes e parceiros de negócios. Implementamos diversos protocolos de higiene e distanciamento, todos assegurados pelo selo ALLSAFE, criado pela Accor, em parceria com a Bureau Veritas, líder mundial em testes, inspeções e certificação”, afirma Lilian, quem comanda 120 apartamentos listados em três categorias (standard, luxo e executive), incluindo quartos para atender às necessidades especiais de mobilidade, visão e audição.

 

Para a reabertura, o Mercure Curitiba Aeroporto passou por uma readequação de protocolos, visando trazer ainda mais segurança para seus clientes e colaboradores. Para isso, o hotel vai contar com o ALLSAFE, selo exclusivo de limpeza, prevenção e segurança da Accor. Os padrões globais foram desenvolvidos e aprovados pela Bureau Veritas. A certificadora internacional segue as diretrizes dos órgãos sanitários, auditando e revisando documentos, inspecionando remota ou presencialmente a implementação das ações de biossegurança, assim como fazendo a emissão do certificado ALLSAFE – Bureau Veritas.

 

Entre as mudanças realizadas nas áreas comuns estão: adesivos de distanciamento no check in; display anti gotículas na recepção; medição de temperatura dos hóspedes e colaboradores; higienização periódica dos banheiros e maçanetas nas áreas sociais e andares; dispensers de álcool em gel para os hóspedes e colaboradores por todo o empreendimento; urna para devolução de chaves, que são higienizadas em cada check in, entre outras. 

DNA paranaense

 

A hospitalidade promete continuar sendo o carro-chefe do Mercure Curitiba Aeroporto, que tem em seu DNA a raiz da cultura paranaense. Essa regionalidade pode ser vista em toda a decoração do hotel, que conta com diversos elementos muito presentes na cultura do Paraná, incluindo objetos inspirados na origem indígena do povo Kaingang, característico da região.

 

“Essa atmosfera regional pode ser sentida e explorada em muitos aspectos, entre eles a pintura de guerra dos indígenas, as paisagens de matas de Araucárias – que podem ser vistas na decoração dos apartamentos, além dos itens de cestaria, cerâmica e cordoaria que conferem personalidade ao lobby e ao Restaurante Manggú, que privilegia ingredientes da região”, reforça Lilian.

 

Para quem mora na região e busca um endereço diferenciado para almoçar e jantar, a gastronomia do Manggú realça o comfort food com pratos ligados à cozinha regional. Além disso, o hotel busca, preferencialmente, fornecedores locais e trabalha com produtos sazonais e frescos. Atualmente, o restaurante, que também conta com área externa, atende com 50% de sua capacidade (até 30 pessoas simultaneamente), respeitando as orientações de distanciamento necessárias para garantir segurança aos clientes. 

Room Office

 

A reabertura do Mercure Curitiba Aeroporto marca a tendência do Room Office, da Accor. “O espaço de trabalho privativo, silencioso e confortável é uma alternativa segura aos coworkings”, salienta Lilian. O apartamento Room Office é modificado para essa função, portanto não possui cama. A opção apresenta mesa e cadeira confortáveis, televisão, wi-fi, ar condicionado, amenities especiais, além de um cardápio de oportunidades up-selling.

 

Localização privilegiada

 

Por conta de sua localização, a unidade hoteleira ganha dinamismo numa região que é ponto de passagem para quem vai viajar e carente de opções gastronômicas. “O Mercure Curitiba Aeroporto conta com um lobby agradável, fitness center e estacionamento para 60 automóveis e capacidade para ônibus de turismo”, completa a gerente.

 

Segundo Lilian, a expectativa é de oferecer um lugar seguro, confortável e de qualidade na região, seja para quem vai a negócios ou lazer. “Estamos preparados para retomar as atividades com foco nesse mês festivo. Temos um hotel em localização absolutamente interessante para quem transita por São José dos Pinhais. Apostamos em design, gastronomia e contamos com uma equipe treinada para surpreender nosso público em termos de hospitalidade”, assegura a gerente.  Mercure Curitiba Aeroporto também é dog friendly e oferece itens de ´AUcome´, ou seja, de boas-vindas aos pets, como pote de água, pote de comida, tapete higiênico, brinquedo, ossinho e cama.

 

Serviço:

Mercure Curitiba Aeroporto | Reabertura em 30 de novembro de 2020

Endereço: Rua Barão do Cerro Azul, 261, São José dos Pinhais

Reservas: 41. 3074-5000 ou diretamente no balcão do hotel;

Cortesia: transfer in e out do aeroporto para o hotel;

Acompanhe as atividades da unidade pelo Instagram: @mercurecuritibaaeroporto

Acesse: https://mercure.accor.com/pt-br/brasil/index.shtml e https://all.accor.com/brasil/index.pt-br.shtml


Fotos: Daniel Pinheiro

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual