Pular para o conteúdo principal

FGMF assinará o primeiro empreendimento no sul do Brasil

 Projeto para a incorporadora Neolar promete inovar o modo de viver dos curitibanos.

É oficial! O escritório de arquitetura FGMF, um dos mais importantes do país e reconhecido por suas obras icônicas, assinará seu primeiro empreendimento no sul do Brasil. A cidade é Curitiba e o prédio é um projeto da incorporadora boutique Neolar.

Conhecido por projetos das mais variadas escalas, de residências a edifícios residenciais, de prédios corporativos a centros culturais, o escritório FGMF é dirigido pelos sócios Fernando Forte, Lourenço Gimenes e Rodrigo Marcondes Ferraz. “Para nós, essa notícia é divulgada com imensa alegria. Há muito tempo desejávamos um empreendimento nosso assinado pela FGMF. Entre tantas qualidades do escritório, eu ressalto a singularidade de cada projeto que eles executam. Isso nos dá a certeza de que o próximo edifício da Neolar será completamente diferente de tudo que vimos na cidade até aqui”, conta João Manuel de Carvalho Cardoso, diretor de incorporação da Neolar.

O empreendimento fica em um terreno de 1.382m2 e terá 18 pavimentos no coração do Cabral. Para que o projeto seja 100% autoral, João Manuel adianta que o trabalho com a FGMF não se baseou em seguir referências de outros empreendimentos, nem de Curitiba e nem de nenhum outro lugar do mundo. “As referências estão alinhadas com o estilo de vida e anseios dos futuros moradores, e a arquitetura nasce naturalmente”, aponta o diretor, que escolheu a FGMF entre tantos escritórios muito admirados pela incorporadora justamente por considerar que é o mais autoral do país atualmente.  O lançamento oficial será em fevereiro de 2021.

Sobre a FGMF

Criado em 1999, o escritório FGMF nasceu com o propósito de produzir uma arquitetura contemporânea, sem restrições ao uso de materiais, técnicas construtivas e escalas. Hoje, com quase 500 projetos em seu portfólio, a empresa acumula cerca de 150 prêmios, como como os internacionais Chicago Athenaeum, Bienal Iberoamericana de Arquitectura y Urbanismo, WAN Awards, DNA Paris, Global Future Design Awards e Prix Versailles.

Sobre a Neolar

Fundada há 10 anos, a Neolar é uma incorporadora onde cada detalhe dos empreendimentos é escolhido com atenção e curadoria. A proposta é entregar obras baseadas em arquitetura autoral, capazes de melhorar a vida das pessoas e valorizar a região onde estão. Sempre com respeito ao entorno e a integração com o bairro. “Nós buscamos o que é moderno e atemporal. Para isso, escolhemos as melhores localizações da cidade e trabalhamos com os principais arquitetos e designers do mercado. A ideia é que os imóveis sejam valorizados com o passar dos anos, sem nenhum risco de se tornarem datados”, conta João Manuel. A coleção de obras da Neolar conta com o recente Bleko761, no Juvevê, o edifício Galerie, no Cabral, e o Prudente611, nas Mercês – todos em Curitiba. “Para nós, é fundamental mudar o olhar das pessoas para a moradia e refletir sobre os espaços. E oferecer empreendimentos capazes de orgulhar não só quem reside no prédio mas, também, quem mora no bairro ou passa por ele.”, conta João Manuel.  

Fotos: Divulgação.


Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual