Pular para o conteúdo principal

Restaurante de Curitiba promove Festival do Fettucine no Grana Padano

 O evento começa nesta sexta-feira (16) e se estende até o começo de novembro no Ernesto Ristorante, principal endereço da gastronomia italiana em Curitiba.


Em um canto do Ernesto Ristorante, em Curitiba (PR), uma montanha curiosa sempre chama a atenção do público. São peças de queijo grana padano, a nova sensação da gastronomia no Brasil, totalizando centenas de quilos. Produzido na planície de Padana, na Itália, o queijo de origem conquistou os brasileiros e, consequentemente, os restaurantes do país. Agora, que tal pegar uma dessas peças e preparar um delicioso Fettuccine dentro dela? A 
massa típica da culinária italiana, com amantes em todos os cantos do mundo, ganha ainda mais sabor com muito queijo em um preparo irresistível.

 

Pensando nesta combinação perfeita, o restaurante curitibano, comandado pelo badalado chef Dudu Sperandio, vai promover, entre os dias 16 de outubro e 01 de novembro, o Festival do Fettucine no Grana Padano 2020. “O fettuccine é um macarrão achatado, feito de farinhas e ovos, bastante parecido com o talharim, perfeito para ser combinado com molhos. Aqui no Ernesto, começamos a preparar ele dentro de peças de grana padano, que passa por 36 meses de maturação, seguindo uma forte tradição italiana. Em pouco tempo, o preparo se transformou em uma marca registrada do nosso restaurante”, comenta Dudu Sperandio.

Grande responsável pelo evento, um dos grandes destaques gastronômicos de Curitiba, o chef Dudu Sperandio cuida diretamente do preparo do prato, que já na apresentação conquista os apaixonados por gastronomia. “A massa, quase pronta, é finalizada dentro de uma enorme peça de queijo italiano grana padano, para aproveitar o máximo do sabor do queijo, bem no meio do salão. Assim, a experiência gastronômica deixa de ser apenas para o paladar, passando a ser, também, uma experiência visual”, destaca o chef.

Durante o Festival do Fettuccine no Grana Padano, os clientes poderão escolher entre diversas receitas exclusivas do preparo: fettuccine no grana padano flambado (R$ 55), fettuccine no grana padano flambado servido com trufas negras (R$ 65); fettuccine no grana padano flambado acompanhado por mignon grelhado com molho do próprio queijo (R$ 78); fettuccine no grana padano flambado servido com trufas negras e mignon grelhado com molho do próprio queijo (R$ 89); fettuccine no grana padano flambado acompanhado por camarões rosa grelhados (R$ 105); e fettuccine no grana padano flambado servido com camarões rosa grelhados e trufas negras (R$ 115). Para completar, quem quiser saborear diversos preparos durante a noite poderá escolher a opção do Menu Degustação.

 

O Festival do Fettuccine no Grana Padano 2020 acontece entre os dias 16 de outubro e 01 de novembro, no Ernesto Ristorante (Rua Myltho Anselmo da Silva, n° 1483), no bairro Mercês. A promoção será válida durante o jantar, a partir das 19h30, e nos almoços de domingo, a partir das 12h. As reservas podem ser feitas pelo telefone (41) 4141-5477. Para mais informações, acesse o site www.dudusperandio.com.br.

 Fotos: divulgação.

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual