Pular para o conteúdo principal

Startup paranaense profissionaliza locação de curta duração em imóveis compactos

 Considerada a primeira plataforma de gestão profissional de hospedagens de Curitiba, Yogha encurta distância com incorporadoras e conquista novos locadores. 

Anfitrião profissional. Já ouviu essa expressão associada ao mercado imobiliário? Se estiver de olho em unidades compactas para investir, adicione esse termo ao seu vocabulário ou, ainda, no seu contrato, para realizar um bom negócio. Do inglês, Super Host, o termo cabe ao especialista em hospedagem para curtas temporadas, uma figura bastante valorizada quando se trata de superar as expectativas de sites como Airbnb, Booking.com, TripAdvisor e Expedia, essencial para o sucesso de ocupação de apartamentos, inclusive durante essa fase crítica chamada pandemia da Covid-19.

Em Curitiba, Avelino Mira é sinônimo de Super Host. Para se convencer da impecável avaliação do especialista, basta um rápido passeio pelo Google. Mira concentra mais de 2 mil avaliações somente no Airbnb, tem 4.8 estrelas, 99% de resposta em até 1 hora e, detalhe, sem nenhum cancelamento. O nome do empreendedor e business coach para startups está relacionado à antiga Plataforma Hosting, fundada por Mira no ano de 2016, e batizada como Yogha Gestão e Hospitality em 2019, após o ingresso do  sócio investidor, Luis Napoleão, CEO da INVESCON, empresa especializada em projetos com foco em renda.

“As pessoas estão interessadas em localização, preço, serviços e, por último, mas não menos importante, estilo. Um toque de cor e de design nas unidades conta como diferencial exponencial na hora de definir a locação da moradia temporária, mesmo que seja por um dia”, explica o CEO da Yogha. Mas não é só isso. Quando a etapa da personalização das unidades termina, a manutenção do modelo de negócios está apenas começando. Neste caso, Mira refere-se ao fato de que a atividade exige alguns esforços na parte de gestão do imóvel, que exige uma logística minuciosa, especialmente neste momento de crise sanitária, para que tudo esteja impecável entre um hóspede e outro, além da pausa para mais um adendo: a atividade  exige atenção integral da equipe do gestor durante as estadias. “Nossa plataforma de gestão garante mais do que o preço correto, entregamos desde a consultoria para que as unidades garantam espaço nas ´vitrines´ dos sites, com valores alinhados com a demanda e serviço de hotelaria”, resume.

Somente no mês de agosto de 2020, um único apartamento estruturado dentro dos preceitos da Yogha registrou 15 check-ins e check-outs. Esta mesma unidade já contabiliza mais de 400 reservas na plataforma. “Nos bastidores isso significa toda parte de limpeza, troca de enxoval e manutenção da unidade. Rotina que dominamos. Na visão do proprietário isso significa rentabilidade sem stress”, explica o CEO. 

Saiba mais sobre a Yogha Gestão e Hospitality nos seguintes canais:

Site: www.yogha.com.br

LinkedIn: Yogha

Instagram: Yogha.host

 

Crédito fotos: Divulgação

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual