Pular para o conteúdo principal

Via Zoom boas notícias sobre a colheita 2020 da Vinã Concha Y Toro

 Nesta tarde do dia 03 de junho 2020, participamos a convite da Lucia Paes de Barros, assessoria da Concha Y Toro no Brasil, de um bate-papo via Zoom com o diretor técnico e enólogo da Viña Concha Y Toro, Marcelo Papa e também enólogo da linha de vinhos Marques de Casa Concha, que nos contou sobre os desafios de se colher e vinificar uvas em plena pandemia. Mas as notícias são ótimas!
Um grupo de mídias de Curitiba e Minas Gerais participou do bate-papo onde Marcelo Papa nos contou que apesar da colheita ter sido 15% menor devido à Pandemia, a qualidade das uvas foram muito superiores que as da safra anterior. 
Explicou que o clima quente e seco que marcou a safra de 2020, e que se equivale ao de 2017, fez com que a maturação das uvas acontecesse mais cedo e que embora a colheita tenha sido feita em meados de fevereiro e março, a grande maioria da colheita já tinha sido finalizada quando o Covid-19 chegou ao Chile. A antecipação da colheita não alterou as características das castas. Mesmo a Carmenère, uva emblemática do Chile, que precisa de mais tempo para amadurecer e geralmente é colhida mais no final de maio, colaborou com o forte calor chileno.
Sob as bençãos da Cordilheira dos Andes, a  Chardonnay foi colhida no final de janeiro e a Pinot Noir no início de fevereiro, nos arredores de Santiago, no Vale do Limarí, com suas características únicas.
  No dia 16 de março foi a vez da colheita das castas Cabernet Sauvignon, a uva mais plantada no mundo e também no Chile, e da Cabernet Franc, cheias de sabor de frutas maduras, no Vale do Maipo, ás margens do rio do mesmo nome.
No Vale do Maule, com seus microclimas e solos diversos, a colheita começou cedo e foi concluída no final de abril com rendimentos de 8% acima do esperado.
Os vinhos da Concha Y Toro mostrarão na safra 2020 toda a refrescância, elegância, suculência, potência e diversidade de estilos que são as marcas da vinícola.
Foto: Márcia Toccafondo.

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual