Pular para o conteúdo principal

Victor encerra atividades do seu bistrô

Medida estava sendo estudada desde o final do ano passado e foi concretizada nesse período de distanciamento social
Os Restaurantes Victor acabam de anunciar o fechamento definitivo do Bistrô do Victor, embarcação que funcionava no ParkGourmet, do ParkShoppingBarigüi, desde dezembro de 2008. “Desde o final do ano passado, vínhamos estudando o desempenho de nossas embarcações e considerando a possibilidade de encerrar as atividades do bistrô para concentrar mais força nas embarcações de rua, especialmente por questões de custos operacionais. Tomamos essa decisão nesse momento para estarmos prontos para a retomada, após esse período de distanciamento social”, explica Francisco Urban, CEO do grupo.
O Bistrô do Victor já estava fechado desde o último dia 20 de março, quando os shoppings da cidade foram fechados por recomendações decretadas pelas autoridades públicas. “Aproveitamos essa parada para descontinuar a operação, cuidando das questões funcionais, contratuais, estruturais e legais. Fechar um restaurante é sempre uma tarefa difícil, mas estamos seguros com a decisão e certos de que sairemos da atual crise mais fortalecidos e prontos para continuar atendendo nossos clientes no Bar do Victor, na Petiscaria do Victor e na Praça do Victor”, enfatiza Urban. 
Esta é a segunda operação em shopping que o Grupo fecha. A primeira foi o Fish’n’Chips Victor, na praça de alimentação do Shopping Mueller. “Apesar de todas as vantagens que um shopping oferece, os custos dessas operações são muito maiores, especialmente porque funcionam de segunda a domingo, para almoço e jantar. Isso sempre acaba pesando no plano de negócios”, explica o CEO do grupo.
Parte da equipe do Bistrô do Victor foi absorvida pela Praça do Victor. A chef Eva dos Santos, que já havia assumido o cargo de Chef Executiva do grupo, segue investindo na formação e aprimoramento das equipes de cozinha das três embarcações e, em parceria com a nutricionista do grupo, desenvolvendo novas receitas e opções de pratos.
Enfrentando a crise – Francisco Urban confessa que em 50 anos de história da marca, essa é a maior crise enfrentada pelo grupo, que em um mês perdeu 80% do faturamento. A equipe foi reduzida, mas não na mesma proporção. “Entramos nessa crise com 150 colaboradores no total e devemos sair dela com 110. Uma redução de 26% apenas, pois estamos reduzindo outros custos e absorvendo o maior impacto de toda essa desaceleração”, adianta.
 Uma das primeiras providências de Urban quando a crise começou foi montar um Comitê de Crise específico para o tema, com Comunicação, Segurança Alimentar, Gestão de Pessoas, Financeiro e duas consultorias externas. “O primeiro cuidado desse comitê foi com o time. Sempre de forma transparente e responsável, comunicamos aos nossos colaboradores todas as providências e decisões tomadas para não gerar pânico e garantir um clima positivo para a continuidade dos atendimentos por delivery e atendimento no balcão”, explica.
 Desde o início da crise, cada problema está sendo tratado como um projeto específico pelo comitê, que segue sete passos: mapeamento e identificação do problema, discussão, diagnóstico, soluções, plano de ação para implementação das soluções, definição de indicadores de medicação e avaliação e aprendizagem. “Ao final dessas etapas, reavaliamos o problema, discutimos novas soluções, definimos novo plano de ação e, assim, vamos enfrentando o problema e minimizando seus impactos sobre as operações”, ensina Urban.
O empresário afirma que sairá dessa crise melhor do que entrou nela. “Acredito que todas as pessoas estão aprendendo com essa crise”, afirma. Um dos seus maiores aprendizados foi o de precisar analisar o cenário em profundidade, mas de forma rápida. “Especialmente no nosso ramo de atividades, que trabalha com insumos perecíveis, é preciso agilidade na tomada de decisões”, completa. Por isso, Urban não demorou a decidir pelo encerramento do Bistrô do Victor para estar pronto para a retomada da economia. E ele tem a esperança que essa retomada seja iniciada no próximo mês de maio. “Estamos prontos para isso”, finaliza.
Foto: Divulgação 

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual