Pular para o conteúdo principal

PBFW: um evento que vai além das passarelas

6ª edição do Pátio Batel Fashion Walk acontece no final do mês e envolve profissionais de diversos setores.
O maior evento de moda do sul do país, o Pátio Batel Fashion Walk se aproxima. Nos dias 28 e 29 de agosto, a cidade irá respirar moda quando as principais tendências serão protagonistas nas passarelas.
 Antes mesmo do evento acontecer, o Pátio Batel, junto com aproximadamente 80 empresas trabalham na criação e produção do PBFW, para que a cada ano, uma experiência única seja apresentada aos expectadores. Entre todos os envolvidos estão fotógrafos, stylists, maquiadores, cabeleireiros, lojistas, assessores, responsáveis pela limpeza, assistentes, seguranças, dj, cada um direcionando o seu olhar para aquilo que realiza com maestria.
A cenografia ocupa um papel fundamental na produção do evento. Ela se comunica por meio dos ambientes projetados e é responsável por criar um universo que desperta as mais diversas sensações aos olhos de quem assiste, com recursos de luzes, cores, formas, linhas e volumes. “Nós trabalhamos com encantamento, com o que o público irá ver e sentir ao entrar no evento. A cenografia engloba toda parte de iluminação, sonorização e até o cenário, ou seja, cuidamos de todas as características do ambiente, para que o público se surpreenda. E temos certeza que assim será em mais esta edição do PBFW”, afirma Gabriela Bettega, da Ati 1 Lab, responsável pela criação e execução da estrutura cenográfica do PBFW.
Um outro ponto bastante importante é a seleção dos modelos. Faltando pouco mais de um mês para o PBFW, 285 modelos de 13 agências diferentes passam pelo shopping para a realização do casting, dirigido pelo produtor Wan Vieira, diretor de casting e desfile, que seleciona cerca de 70 profissionais para os desfiles. Nos dois dias do evento, mais de 700 roupas, sapatos, acessório e joias são desfilados.
A coordenadora de camarim Eloá Xavier trabalha no PBFW desde a primeira edição, e fala com entusiasmo da sua função: “O nosso trabalho é organizar. Organizamos todo o camarim, conferimos todas as peças que os modelos irão desfilar. Eu não estou na passarela, mas fico muito contente por saber que o meu trabalho está”, comenta.
 Tudo precisa estar em perfeita sincronia para o evento dar certo. Da iluminação ao som, dos looks às maquiagens, da limpeza à segurança, dos fotógrafos ao camarim. E o trabalho destes profissionais é essencial. Eles trabalham nos bastidores e fazem acontecer. Possuem um olhar sensível diante da sua especialidade, tornando um evento mesmo que grandioso, cheio de detalhes. Nosso papel é orquestra-los, cuidando para que juntos possamos cumprir com sinergia os tempos e movimentos do evento”, afirma Mariane Kucinski Caponi, gerente de marketing e relacionamento do Pátio Batel. 
Esta é a sexta edição do PBFW e mais uma vez deve agitar Curitiba. No shopping, além dos desfiles principais que circulam por todos os corredores, o público ainda conta com bate-papos e diversas ativações que são realizadas pelas marcas presentes no empreendimento. 

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual