Pular para o conteúdo principal

Terra Madre Ristorante, Olivença Cozinha Ibérica e C La Vie participam do Bom Gourmet

Com opções para todos os gostos, os três restaurantes do Grupo Vino! em Curitiba participam do Festival Bom Gourmet, que acontece até 31 de março. Olivença Cozinha Ibérica e C La Vie participam no almoço e jantar, e o Terra Madre Ristorante apenas na parte da noite. Os cardápios apresentados contam com entrada, prato principal e sobremesa a valor único: no almoço R$ 49 e para jantar, R$ 59. 

O menu exclusivo do jantar no Terra Madre começa com duas escolhas para entrada, os Canollis recheados com burrata e com papa ao pomodoro, ou a Torta de batata e pancetta. Para o principal, há Agnolotti de espinafre com ricota ao molho sugo e pesto de manjericão, ou Fraldinha em baixa temperatura com crosta de pimenta, cogumelos e batata bolinha confitada. Para sobremesa, Semifredo de doce de leite com crumble de coco ou Torta Caprese com sorvete de avelã.
 Já no Olivença, a influência portuguesa e espanhola é marcante nos pratos selecionados. Para o almoço, a entrada conta com Bolinhos de bacalhau ou com Salada mista de vinagrete e laranja. Como principal, pode-se optar entre Linguini com ragu de linguiça artesanal ou Peixe Prejereba grelhado com legumes ao vapor. Na sobremesa, há Pastel de Belém ou Pera ao vinho tinto. Já no jantar, a pedida para a entrada é Ceviche de peixe branco ou Carpaccio com molho pesto e parmesão. Uma das opções de principal é o Arroz Rabo de Toro (rabada) com ovo estalado, já a outra é Bacalhau desfiado com ovo, batata palha e lascas de jamón serrano. As sobremesas são as mesmas do almoço.
O C La Vie apresenta como entrada do seu menu de almoço a Salada de folhas do dia com azeite, palmito, tomate cereja e vinagrete de maracujá, ou a Musseline de batata com ragu de cogumelos e crocante de parmesão. Como principal, a casa tem Arroz de pescador com pequenos camarões, mariscos e peixe branco, ou a Pancetta assada com quirera cremosa, couve e bacon crocante. A Mousse de chocolate com chantilly de café, morango e hortelã ou o Sorvete de creme com coulis de frutas vermelhas, crumble de canela e morango são opções de sobremesa.
No jantar do C La Vie, as entradas são o Creme de batata baroa com cenoura cozida no vapor, paio com cebolas caramelizadas e bacon crocante, ou a Vinagrete de grão de bico com coentro, tomate cereja e mini salada de agrião. O prato principal tem duas opções: Tilápia grelhada acompanhada por purê de banana da terra com leite de coco, farofa cítrica e molho de laranja, ou Saltimboca de mignon suíno em emulsão de molho roti e risoto de açafrão. As escolhas de sobremesa são as mesmas do almoço. 

O Terra Madre tem o cardápio do Bom Gourmet de terça-feira a sábado das 19h à 0h. Já o Olivença oferece o menu de almoço de terça a domingo a partir das 11h, e o do jantar de terça a sábado das 18h30 às 23h e domingo das 18h30 às 20h. O C La Vie tem cardápio de almoço de segunda a sexta das 12h às 14h e sábado das 12h às 15h. Para jantar, de segunda a quinta das 19h30 às 23h e sexta e sábado das 19h30 à 0h.
 Fotos: Divulgação.

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual