Pular para o conteúdo principal

5 centros culturais pelo mundo para se conhecer

Espaços de cultura pelo mundo são lugares que geralmente refletem criatividade e autenticidade que o próprio termo “cultura” nos remete.
Sendo assim, é possível encontrar pelo mundo centros culturais que são por si só uma obra de arte e arquitetura, além de receberem exposições, peças de teatro, cursos e tudo que possa fortalecer e incentivar a cultura local.
Confira agora a lista de 5 centros culturais pelo mundo que a plataforma colaborativa Lugares Pelo Mundo fez:

Bunjil Place - Austrália (Crédito da foto: Trevor Main)
O nome do local é uma tentativa de resgate de identidade do país. Isso pois Bunjil, de acordo com os aborígenes nativos, é uma divindade criadora.  
E é exatamente esse o objetivo do local, ser um ponto de encontro de criatividade, entretenimento e comunidade. Buscam inspirar o inovador, experimentar o novo, redescobrir o passado, ser entretido pelo talento, sentir-se desafiado por diferentes ideias e engajar-se na cultura e celebrar o pertencimento à comunidade.  
 Alserkal Avenue - Emirados Árabes Unidos (Crédito da foto: Mohamed_Somji) -
A avenida consiste em um conjunto de armazéns que são espaços públicos destinados a colaboradores de diversas disciplinas artísticas.
Esse é considerado o centro de arte mais importante da região. O objetivo do local é incentivar e apoiar o cenário artístico.
Foi criado em 2007 e desde então tem desenvolvido um trabalho de promoção e suporte de uma comunidade criativa no país, por meio do estímulo ao diálogo e compartilhamento de ideias.

 Heydar Aliyev - Azerbaijão (Crédito da foto: Iwan_Baan)
Se te dissermos para pensar em um país moderno, dificilmente você fará a associação com Azerbaijão. E é aí que temos belas surpresas. Entre elas esse Centro Cultural que se tornou referência mundial.
Construído para ser a representação real e símbolo do país como uma nação moderna e que aprecia seus valores.  
O logotipo do Heydar Aliyev Center também representa um reflexo dessa ideia. E sinaliza as aspirações de futuro do Azerbaijão, o progresso e o futuro do país.  Assim como o slogan do local também se baseia na mesma ideia: "Para o futuro com valores!".
 Zeimuls - Letônia (Crédito da foto: Jevgenij Nikitin, Janis Mickevics, Ingus Bajars)
Aberto desde 2012, o local funciona como um centro de serviços criativos. As atividades são focadas nos jovens e crianças.
Além de ser um ponto de desenvolvimento para jovens, trabalha também com as famílias, e por meio de aulas, eventos e atividades visa a preservação e promoção de valores familiares.
Apesar do objetivo do espaço ser atender a comunidade local, também está aberto para visitas e há atividades para turistas.
A/D/O - Estados Unidos (Crédito: Matthew_Carbone)
O local é um antigo armazém que foi convertido em um espaço para troca criativa. O centro estimula novos trabalhos criativos  e busca construir um ponto de encontro para aqueles que desejam se tornar pioneiros de diversas áreas e origens.
A pretensão é a troca. E com o pensamento colaborativo alimentar o design, arte e inovação.
Você adicionaria outro centro cultural a essa lista? Envie sua história e sua dica faça parte dos Amigos Lugares Pelo Mundo.

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual