Pular para o conteúdo principal

‘Cava’ segundo Jaume Gramona Marti

Pela primeira vez conduzindo um curso no Brasil, Jaume Gramona Marti vem compartilhar seu profundo conhecimento sobre Cava com um seleto grupo de 30 enólogos brasileiros. Reconhecido como uma das principais celebridades no assunto, o espanhol aceitou o convite da Associação Brasileira de Enologia (ABE) para estar nos dias 9 e 10 de julho conduzindo o tema ‘Conhecendo a Região do Cava e seus Espumantes’. O evento será no Salão Chardonnay, do Dall’Onder Grande Hotel, em Bento Gonçalves - RS.
 Durante dois dias, um seleto grupo de 30 profissionais terá o privilégio de fazer uma imersão pelo universo de um dos espumantes mais famosos e reconhecidos do mundo: Cava. Serão 10 horas de intenso aprendizado. A oportunidade, gerada pela ABE, tem o patrocínio do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) – Governo do Estado do Rio Grande do Sul.
Para o presidente da ABE, enólogo Edegar Scortegagna, este será um grande momento para aprofundar conhecimentos sobre a região e seu principal espumante. “Cava tem o reconhecimento internacional e a tradição que serve de exemplo para o mundo vitivinícola. Oportunizar aos enólogos associados este contato é o principal objetivo da ABE”, destaca. Além de informações preciosas, os enólogos participantes também terão a chance de degustar vinhos base e cavas com um dos mais respeitados profissionais do setor.
O curso inicia com a apresentação de um panorama geral dos países que elaboram espumantes ao redor do mundo, focando, posteriormente, na denominação Cava com destaque para aspectos relevantes que devem ser respeitados para a elaboração deste tipo de espumante com qualidade. Ao final, serão degustados vinhos bases e seus respectivos espumantes Cava.
No segundo dia de curso, o enfoque será voltado para o método de elaboração do espumante denominado Cava, onde serão degustados Cavas de importância internacional, como também espumantes brasileiros elaborados pelo método tradicional.
 Quem é Jaume Gramona Marti?
Depois de se formar em 1985, em Madrid, como Especialista Técnico em Enologia e Viticultura, Gramona conquistou seu Diploma Nacional de Enologia em 1988, em Dijon.
Desde 1987, Jaume Gramona é o Diretor Técnico da Gramona, sendo também o CEO da empresa desde 1995. Desde 1990, é docente associado do curso de Enologia e Viticultura na Faculdade de Enologia da Universidade Rovira i Virgili, e desde 2009 tem trabalhado como conferencista de "espumante assunto" no Instituto de Treinamento Corporativo Câmara de Comércio de Madrid e Alicante (desde 2014).
 Desde 2013 ele é Presidente do Instituto del Cava - Associação de Comércio. De 2011 a 2014, foi Presidente da Innovi (Wine Cluster). Desde 2013, também faz parte do Cava Regulatory Board como porta-voz do Subcenso 3. Desde 2015, é presidente da Aliance per la Terra (Associação de Produtores de Uva Biodinâmica).
Informações e inscrições: enologia@terra.com.br  ou pelo (54) 3452.6289
Foto: Divulgação.

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual