Pular para o conteúdo principal

Cleriquot: time to celebrate

Espumantes, champagnes, alta gastronomia e boa música. Inspirado pelo conceito dos dining clubs - e em casas como o Selenza, em Balneário Camboriú, a Bla Blá Champanheria, no Rio de Janeiro, e o Bagatelle, que possui endereços em todo o mundo - o empresário Fábio Arasanz traz para Curitiba um novo espaço para celebrar a vida e os bons momentos. Com formato inédito, o Cleriquot - misto de bubble bar e restaurante - vai servir os melhores rótulos, como Moët & Chandon, Dom Pérignon e Veuve Clicquot, além de um menu exclusivo inspirado na gastronomia moderna assinado pelo chef Fábio Mattos. Localizada na Praça da Espanha, a casa tem a proposta de oferecer - em um ambiente exclusivo, aconchegante e sofisticado assinado pela designer de interiores Alessandra Gabardo - a gastronomia refinada de um bom restaurante, um bar com uma carta ampla e variada, além do clima agitado típico de balada. "Estamos preparados para receber grandes DJs do cenário nacional e internacional. O Cleriquot é um espaço que vai surpreender até quem frequenta as melhores casas ao redor do mundo", revela Arasanz. Na playlist do local, o melhor da MPB, jazz, blues e música eletrônica - com DJs convidados para tocar ao vivo. Apesar do destaque serem as 'borbulhas', a casa também vai servir drinks à base de espumante e uma variada carta de vinhos e destilados. Moscow Mule, Maracujack e outros clássicos complementam a convidativa carta de bebidas. 


No menu, desenvolvido pelo chef Fábio Mattos especialmente para o Cleriquot, várias opções de starters to share - pequenas entradas para compartilhar entre amigos, como o Tacoshimi (massa crocante, salada oriental, guacamole, creme leve de wasabi coberto com atum marinado e selado com caviar de shoyu),


o Tartar de Mignon (mignon picado servido sobre panqueca de milho verde e espuma de azeite de oliva trufado), o Bolinho de Carne Cleriquot (bolinho de carne defumado com foie gras selado na manteiga acompanhado de cebola caramelada ao vinho e crispy de alho-poró) e a
Surpresa Brie (queijo brie com purê de framboesa enrolado em massa phyllo crocante e coberta com espumante). Para o prato principal, há opções como o Mignon ao Boursin (filé mignon recheado com queijo boursin caseiro, enrolado em bacon defumado e servido com batatas rústicas, molho demi-glace, mostarda de sementes e crispy de alho-poró), o Frango Cleriquot (peito de frango coberto com tomate, muçarela, alcaparras e molho de espumante, tudo sobre uma camada de espinafre sauté em azeite de oliva) e o Fettuccine Belvedere (fettuccine ao molho de vodka Belvedere, com tomate picado, alho, cebola, manjericão e espinafre). Para completar o cardápio, Torta de Banana Desconstruída e Apple Pie Cleriquot como sugestões de sobremesa. 
Em soft opening de 19 a 30 de abril, o Cleriquot fica na Alameda Carlos de Carvalho, 1262. A casa vai funcionar de quarta a sexta-feira, das 18h às 01h, sábados, das 15h às 02h, e domingo, das 15h às 21h.
Fotos: Divulgação.

Postagens mais visitadas deste blog

Curitiba 18💙18 distribui 270 toneladas de alimentos

  Campanha de financiamento coletivo arrecada R$ 991.841 em 18 dias em prol de ONGs de Curitiba e Região Metropolitana. Uma campanha em torno do número cabalístico 18. Assim foi a Curitiba 18 18 , uma iniciativa da Comunidade Israelita do Paraná, que foi abraçada por muitos curitibanos, pessoas físicas e jurídicas.   A ação foi inspirada na campanha original de São Paulo, realizada algumas semanas antes. A arrecadação total pela plataforma de financiamento coletivo Benfeitoria foi de R$ 991.841,00, que estão sendo transformados em 270 toneladas de alimentos para mais de 9 mil famílias.   A distribuição já começou e continuará nas próximas semanas, com o apoio logístico da Trans Pizzatto. O número 18 foi escolhido por simbolizar a vida, transformando alimentos em esperança para as famílias mais necessitadas, situação agravada pela pandemia. “18 simboliza ‘chai’, que é vida em hebraico. E o coração, uma ponte para outra vida. Pessoas ajudando pessoas. Uma forma de honrar essa terra que t

Conheça os eventos na Itália e na França que vão celebrar Leonardo da Vinci em 2019

Com 28 de anos de história a Teresa Perez Tours é especialista em criar e reinventar roteiros personalizados e não poderia ficar de fora das comemorações dos    500 anos da morte de Leonardo Da Vinci , no  ano de 2019.  Da Vinci,  considerado, graças às suas contribuições em praticamente todos os campos do conhecimento humano, um dos artistas mais completos que o mundo já conheceu. O gênio italiano morreu no dia 2 de maio de 1519 e, como não poderia deixar de ser, o tema vai inspirar atrações ao longo do ano na Itália, país de origem do artista, e na França, onde passou os últimos dias de sua vida. Na programação, mais de 500 eventos com o objetivo de criar um movimento popular e artístico através de uma programação variada, que aborda temas relacionados à figura do artista e ao Renascimento - período em que viveu -, como arquitetura, gastronomia, artesanato, ciência e inovações tecnológicas.   Legado e raízes na Itália Na Itália, uma série de celebrações estão planejadas e du

Brasil abre 2018 com 16 prêmios para os espumantes brasileiros na Espanha

Vinhos e espumantes são reconhecidos por júri internacional formado por 40 experts A conquista de mais prêmios internacionais para vinhos e espumantes brasileiros começou mais cedo este ano. O país verde e amarelo acaba de conquistar 16 medalhas no Concurso Internacional de Vinos y Espirituosos (CINVE) 2018 , realizado de 12 a 14 de fevereiro no Complexo Cultural de São Francisco, na cidade de Cáceres, na Espanha. A entrega da premiação acontecerá dia 13 de abril no Hotel Villamagna, em Madri .   O concurso reuniu 705 amostras de 14 países. Um júri formado por 40 experts distinguiu quatro vinhos e 12 espumantes brasileiros . O diretor da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo Marcos Gabbardo, esteve representando o Brasil e destaca que foi possível avaliar, principalmente, vinhos da Península Ibérica, além de produtores do Novo Mundo e Velho Mundo. “Todas as avaliações foram realizadas às cegas por jurados internacionais, permitindo a valorização da diversidade e qual