Para William Waack, "vivemos uma crise social sem precedentes"

Profissional da CNN Brasil falou sobre as perspectivas políticas e econômicas do Brasil, em Curitiba.
O jornalista William Waack fez a palestra de encerramento do Fórum Sistema de Transporte Coletivo - Ação Faz Inovação, promovido pelas Empresas de Ônibus de Curitiba nesta terça-feira (29). Durante a explanação, o profissional da CNN Brasil retratou a realidade política do Brasil e comentou sobre o atual momento da economia do país.Waack lembrou que a nossa produtividade é baixa e que a evolução financeira está estagnada, ou "patinando", há pelo menos 30 anos. "E isso passa pela dificuldade que os partidos têm de trabalhar pelo Brasil. E muitas vezes esse problema está dentro dos próprios partidos. Vimos uma troca de ofensas entre membros do partido do presidente Bolsonaro recentemente. Mas não é novidade. Isso vem acontecendo há mais de duas décadas", lembrou. O jornalista seguiu disparando contra o sistema: "Alguns partidos políticos brasileiros deveriam ser chamados de quadrilhas. São mais de 30 partidos dentro do Legislativo que sobrevivem e vivem encostados nas máquinas públicas. Essa luta pelo poder só atrasa a evolução do País. Para evoluir precisávamos de partidos razoavelmente fortes. Mas não temos isso no Brasil. Infelizmente".Segundo ele, "vivemos uma crise social sem precedentes". Devido ao cenário de crescente divergência entre o que é arrecadado e o que é gasto no país, o governo fez o que sempre é feito: aumentou os impostos e se endividou. "Quem olha as contas brasileiras percebe nitidamente que a trajetória é insustentável", lamentou. 
Créditos: Priscilla Fiedler

Comentários