Quem sou eu

Minha foto
Este blog nasceu em fevereiro de 2008, para postar eventos, assuntos referentes ao universo da moda, beleza, gastronomia e vinhos.

15 de dezembro de 2017

Agora o fim de tarde no Nayme é recheado de gostosuras
















Os assíduos clientes do encantador endereço do restaurante árabe Nayme,  no Batel, tem mais um motivo para desfrutar do ambiente agradável. De terça a sábado, das 17h às 20h, a casa oferece petiscos deliciosos com a melhor cerveja libanesa e drinks saborosos. Estive lá conferindo e adorei.!















Rústica, mas temperada com nada menos que 12 especiarias árabes, como o zattar e o sumake. Para harmonizar com as fritas, solicite ao garçom uma cerveja libanesa, tipo Lager (baixa fermentação). Sim, aproveitando o horário de atendimento sem interrupção entre almoço e jantar, a empresária e Chef de Cozinha do restaurante Nayme Culinária Árabe, Yasmin Zippin Nasser, reservou para esse fim de ano uma nova atração, um fim de tarde digno das arábias. “O desejo é ter a casa sempre cheia de vida, de amigos e pessoas que apreciem a culinária árabe. Para isso temos algumas novidades, como a coxinha de carne de carneiro, as fritas e as bebidas”, adianta.

O cardápio para o seu fim de tarde feliz está imperdível! Fica a dica! 
Para comer
Além da porção de batatas fritas árabe (R$ 23), peça o Trio de Coxinha com carne de carneiro e geleia de menta (R$ 32). Já a linguiça de carneiro (R$ 30), feita com tempero exclusivo da Vó Nayme, acompanha o imprescindível pão. Gosta de kaftas? A charmosa dupla de mini Kafta (R$ 20), servida na rama de canela, já faz sucesso em festas e eventos empresariaisQue tal provar as azeitonas libanesas temperadas com chancliche (queijo árabe) e torradinha árabe (R$ 30)? Deleite para os olhos e para o paladar é a tábua de frutas secas (R$ 27) com damasco, tâmaras, passas, figo turco e o mix de nuts (pistache, nozes e castanha de caju e amêndoas). Agora, se numa visita ao Nayme você não abre mão de comer o pão árabe (R$ 12) assado na hora, peça o clássico acompanhado das tradicionais pastas babaghanoujhommus e coalhada. O trio custa R$ 30.
 Para beber:
A 961 (R$ 10), cerveja de origem libanesa, é um dos destaques no cardápio. Além de ser a primeira do Oriente Médio, teve sua produção artesanal iniciada em 2006, durante um cenário de guerra e hoje exporta para vários países do mundo, sendo destaque no universo das cervejas. 
E por falar em novidades e drinks, o Romã Gin (R$ 20) é destinado aos apreciadores do destilado e que valorizam o seu teor refrescante. Como releitura, também vale lembrar o Belini (R$ 20) também ganhou um toque árabe, com purê de damasco. A carta de vinhos também dispõe de rótulos tinto, branco e rosé por R$ 50,00 e taças por R$ 10,00.

Atendimento: de terça-feira a sábado, das 17h às 20h.
Informações e reservas: 41. 3308-1882.
Estacionamento próprio.
Fotos: Márcia Toccafondo.

Nenhum comentário: