Quem sou eu

Minha foto
Este blog nasceu em fevereiro de 2008, para postar eventos, assuntos referentes ao universo da moda, beleza, gastronomia e vinhos.

1 de abril de 2015

Federico Lleonart, embaixador global da Pernod Ricard, em Curitiba...

O embaixador global da Pernod Ricard, uma das maiores companhias de bebidas do mundo, Federico Lleonart, nos brindou com a sua presença e com três das linhas de vinhos representadas pelo conglomerado francês: a australiana Jacob’s Creek, a neozelandesa Brancott Estate e a espanhola Campo Viejo. O evento, seleto e muito especial, aconteceu no La Varenne com a harmonização perfeita dos vinhos das importadoras Porto a Porto e Casa Flora, e gastronomia do premiado chef Ivo Lopes. Fotos por Márcia Toccafondo. 
Verdadeiro ícone da indústria australiana, a vinícola Jacob´s Creek produz rótulos de personalidade e elegância. Se hoje o Vale Barrosa, no sul da Austrália, é conhecido pelos excelentes vinhos, o crédito é também do imigrante alemão Johann Gramp, natural da Bavária, que plantou seu primeiro vinhedo por lá em 1847. Jacob’s Creek originalmente é o riacho que atravessa a região. Ele emprestou o nome à famosa marca de vinhos produzidos pela Orlando Wine, fundada por Gramp. A empresa foi adquirida pela Pernod Ricard em 1989 e tem atualmente o tenista sérvio Novak Djokovic, o número 1 do mundo, como embaixador da marca. Brancott Estate foi fundada ao sul de Auckland em 1961, mas na época se chamava Montana. Em meados dos anos 1970, a produção chegou à região de Marlborough, na Ilha Sul, desacreditada à época em função das baixas temperaturas. Mas devido à combinação de solo, clima e insolação, desde a primeira colheita a Sauvignon Blanc mostrou todo seu caráter, arrebatou prêmios e gerou grande interesse pela região. Em 2010, a companhia mudou o nome para Brancott Estate.
Para acompanhar o Ravioli de bacalhau Gadus Morhua com gema de ovo caipira, de sabor ímpar, foram escolhidos 2 vinhos: Jacob’s Creek Reserve Sauvignon Blanc 2013Da prestigiada região de Adelaide Hills vem esse vinho com aromas de frutas tropicais, cítricas e notas de grama cortada. No paladar é seco, possui acidez pungente, é equilibrado e com elegante final. Graduação alcóolica: 13%. Preço sugerido: R$112,19. E o Brancott Estate Letter Series “B” Sauvignon Blanc 2012, cujo nome é um tributo ao terroir Brancott, onde foram plantadas as primeiras vinhas de Sauvignon Blanc e Pinot Noir na região de Marlborough. Em boca é seco, untuoso, com acidez pungente e longo final. Amadureceu em grandes barricas de carvalho, sem grande influência no aroma final. Graduação alcóolica: 13,5%.Preço sugerido: R$148,02.
A Jacob’s Creek é a quarta marca mais premiada do mundo, e o Chardonnay é o top de premiação da vinícola... uma experiência espetacular em nariz e boca.  Possui aromas cítricos, com toques de melão maduro e frutos frescos. No paladar é seco, com acidez definida, notas de limão e melão. Graduação alcóolica: 12,7%. Jacob’s Creek Chardonnay 2013 Preço sugerido: R$71,37. Excelente custo-benefício #ficaadica.
O Côte de bouef assada em baixa temperatura com purê de batatas ao molho de vinho, foi harmonizado com os rótulos:  Jacob´s Creek Reserve Shiraz 2011, da região da Barossa onde esse vinho amadureceu em barricas de carvalho francês e americano, por aproximadamente 20 meses, e passou por fermentação malolática. Graduação alcóolica: 14,1%. O segundo tinto  foi  o Campo Viejo Reserva 2008, feito com as uvas Tempranillo, Graciano e Mazuelo, amadureceu em 50% barrica de carvalho americano e 50% de carvalho francês, por 18 meses. Passa por um período de envelhecimento em garrafa por mais 18 meses antes de ser comercializado. Graduação alcóolica: 13,5%. Preço sugerido: 132,30 .
Campo Viejo é um produtor de vinhos conceituado na Rioja desde que dois enólogos locais, Beristain e Ortigüela, plantaram na região ao norte da Espanha a primeira safra, em 1959. Até hoje a vinícola se destaca pela inovação que aplica à produção, além de ser símbolo da expressividade da região onde a uva Tempranillo reina absoluta. 
Eu fiquei faceira com o carinho e diferencial do sommelier do La Varenne, Marco Valente... ganhei taça personalizada. Um show!!!!
Chef Ivo Lopes... gastronomia impecável à altura dos vinhos degustados.
O Crème Brulée de limão siciliano não teve erro... agradou geral!! Delicious!!

Nenhum comentário: